VILA DE REI – Concelho com água 100% segura

VILA DE REI – Concelho com água 100% segura

O Município de Vila de Rei, na qualidade de entidade gestora dos sistemas públicos de abastecimento de água para consumo humano, tem por obrigação legal, e no âmbito da implementação do Programa de Controlo da Qualidade da Água para Consumo Humano aprovado anualmente pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, a realização de um conjunto diversificado de análises laboratoriais. Assim, durante o ano de 2019, foram analisados quase três centenas de parâmetros à qualidade da água sobre amostras de água colhidas em diferentes pontos da rede de distribuição, tendo-se obtido como resultado a conformidade legal em todos os parâmetros. A qualidade da água para consumo humano em Vila de Rei tem vindo a registar, ano após ano, melhorias constantes e sustentadas, alcançando, em 2019, o valor de 100% de água segura na torneira do consumidor, o que, num quadro regulatório cada vez mais exigente, representa uma efetiva melhoria da qualidade da água nos últimos anos, ultrapassando os 99,03% obtidos em 2018. Ricardo Aires, Presidente da Autarquia Vilarregense, afirma que “Passamos de uma qualidade muito boa para uma situação de excelência, atingindo pela primeira vez a barreira dos 100% de água segura para consumo humano, nas torneiras dos Vilarregenses.” Com este resultado, o Município vê assim reforçado o seu contributo para com o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, mais concretamente com o ODS 6 – Água Potável e Saneamento, ou seja, garantir a disponibilidade e a gestão sustentável de água potável para todos, procurando-se aumentar a confiança dos consumidores e incentivar o consumo de água da torneira. Se a confiança na água da torneira melhorar, os cidadãos também podem contribuir para reduzir impacto no meio ambiente, reduzindo as emissões de CO2 e os resíduos de plástico de água engarrafada. O serviço de fornecimento de água para consumo humano parece assim estar alcançado, mas ainda falta muito trabalho e muito caminho a percorrer no combate às perdas de água, ruturas e na promoção de mais eficiência neste sistema.