SERTÃ – Rui Vieira Nery levou a história do fado ao concelho

SERTÃ – Rui Vieira Nery levou a história do fado ao concelho

Rui Vieira Nery foi o primeiro convidado da sessão «Grandes Contemporâneos», promovida pelo Município da Sertã. O conhecido musicólogo esteve no Cine-Teatro Tasso, na Sertã, no passado dia 28 de junho, para falar sobre o fado português e as suas origens. Durante quase hora e meia, Rui Vieira Nery desfiou um verdadeiro novelo de histórias sobre o fado nacional, desde a sua génese nos contextos populares da Lisboa oitocentista, até à atualidade, quando este género musical se renovou através das vozes de Mariza, Ana Moura, Camané ou Carminho. As referências à memória do fado foram inúmeras, numa sessão em que foi possível conhecer documentos históricos ligados a esta arte e ouvir algumas canções. Foram invocados grandes mitos do fado como Maria Severa Onofriana, Amália Rodrigues, Alfredo Marceneiro ou Berta Cardoso. Lembraram-se também os primeiros registos discográficos deste género musical, assim como as letras de músicas que o Estado Novo tão zelosamente ‘cortou’. O musicólogo Rui Vieira Nery destacou ainda o papel das casas de fado, antigamente vistas como espaços de boémia e prostituição e hoje autênticos locais de celebração do fado. O presidente da Câmara Municipal da Sertã, José Farinha Nunes, agradeceu, no fim da sessão, a presença de Rui Vieira Nery e garantiu que o “projeto «Grandes Contemporâneos» vai continuar durante os próximos meses, estando já em preparação novos encontros”.

SEM COMENTÁRIOS