MÉDIO TEJO – Coronavírus. Constância irá continuar sujeito a medidas restritivas. Ourém...

MÉDIO TEJO – Coronavírus. Constância irá continuar sujeito a medidas restritivas. Ourém deverá ser ‘novidade’ nesta lista indesejada. Tomar e Entroncamento à beira do ‘estado de alerta’

O número de infeções diárias covid19 no Médio Tejo tem aumentado no decurso dos últimos dias, sendo que alguns concelhos estão no topo de uma lista indesejada e que poderá resultar na aplicação de medidas restritivas. Até esta altura – tendo por base os dados da incidência cumulativa a 14 dias – Constância corre o risco de subir para o patamar ‘muito elevado’ ainda no decurso desta semana, fruto das atuais 692,9 infeções por 100 mil habitantes. Recorde-se que o território da Vila Poema está, agora, sujeita a medidas restritivas correspondentes ao patamar ‘elevado’ mas o facto de somar contágios há nove dias seguidos poderá ter um impacto ainda mais negativo nesses transtornos. No que diz respeito a Ourém, há registo, nesta altura, para 158,3 casos por 100 mil habitantes, acima do limite de 120 doenças. Na última semana, recorde-se, Ourém já estava em ‘estado de alerta’. Perante a continuidade destes números, o território oureense pode ficar, assim, sujeito a medidas restritivas. Ainda no decurso desta semana, dependendo dos números das próximas 24 horas, quem pode entrar para situação de ‘alerta’ são os concelhos de Tomar e Entroncamento, também eles com casos por 100 mil habitantes superiores aos 120, precisamente 122 e 128, respetivamente. Em sentido oposto a esta preocupante tendência está o Sardoal, que já não tem qualquer contágio há 19 dias seguidos.