MAÇÃO – PJ deteve suspeito de ter ateado devastador incêndio de 2017....

MAÇÃO – PJ deteve suspeito de ter ateado devastador incêndio de 2017. Está em causa um homem, engenheiro, de 38 anos, que residia na Sertã

Um homem, de 38 anos, residente na Sertã, é suspeito de ter ateado 16 incêndios desde 2017, sendo que de entre as ignições está o fogo devastador que destruiu cerca de 33 mil hectares no concelho de Mação, precisamente há quatro anos. O indivíduo, recorde-se, foi detido pela Polícia Judiciária, ainda com fortes suspeitas de ter provocado incêndios em Oleiros, Proença-a-Nova e, mais recentemente, na Sertã. Está, assim, em causa um engenheiro eletrotécnico, que agia sozinho – refere a investigação – e preparava todas as ignições ao pormenor, não descurando saber quais as temperaturas dos dias seguintes e ainda a força do vento, assim como a humidade que se faria sentir. Suspeita-se que o homem recorria a engenhos eletrónicos para atear os fogos, sendo que alguns desses engenhos foram mesmo encontrados pelas equipas de investigação. Em conferência de imprensa, o tomarense Carlos Farinha, diretor-nacional adjunto da Polícia Judiciária, referiu que os incêndios eram programados para alturas onde o suspeito estava noutros locais e ainda para coincidirem com iniciativas de impacto nos concelhos atingidos, dando o exemplo do Festival do Maranho, da Sertã.